Resenha: Reiniciados

Image

Olá, gente que não lê esse blog!
No último novembro eu ganhei de aniversário o primeiro volume da saga distópica: Reiniciados. Eu confesso que nunca tinha ouvido falar antes mas de cara, já gostei do nome e da capa! Como eu gostei muito dessa história, resolvi iniciar o blog com uma resenha desse livro! 🙂
Bom, lá vai:

Reiniciados conta a história de Kyla, uma adolescente de 16 anos que teve sua memória apagada. Todas as lembranças, personalidade, tudo apagado. De acordo com o governo, os Reiniciados eram criminosos e terroristas que foram capturados e, para que pudessem viver em sociedade novamente, tinham de passar por esse processo, como uma reabilitação. Assim, após ser Reiniciada, Kyla passa meses no Hospital onde reaprendeu a andar, falar e tudo mais. Enfim Kyla é adotada por sua nova família, a família Davis,  que consiste em seus novos pai e mãe e sua irmã mais velha de 19 anos, Amy, também Reiniciada. Kyla não sabe o que fez para se Reiniciada porém ela é diferente e constantemente tem sonhos, ou melhor, pesadelos. Cenas estranhas e desconexas que ela não tem certeza se são resquícios de memórias antigas ou apenas produtos de sua imaginação, como afirma a sua médica, a doutora Lysander. Aos poucos Kyla vai conseguindo conviver com as outras pessoas, passa a frequentar a escola, descobre que tem um talento incrível para desenhar, faz alguns amigos, é desprezada por algumas outras pessoas que abominam Reiniciados e vai descobrindo mais sobre o mundo em que vive sem que seus níveis caiam com tanta frequência. Cada Reiniciado possui um Nivo, um dispositivo no braço (parecido com um relógio) que é ligado a um chip localizado no cérebro que constantemente mede os níveis de felicidade da pessoa. Para a segurança do Reiniciado e das pessoas ao seu redor, se a pessoa ficar muito triste ou irada, os níveis caem e podem fazer-la desmaiar, ter convulsões e, em casos mais graves, pode levar até a morte. Um Reiniciado também não pode retirar seu Nivo. Isso só resultaria em uma dor violenta seguida por morte. Ou pelo menos é o que eles dizem.

O mais legal da história é que ela é narrada pela Kyla e a gente vai descobrindo as coisas junto com ela. Alguns personagens aparentam ser bem confiáveis a princípio mas as coisas vão mudando no desenrolar da história a ponto dela ficar confusa e não saber mais em quem e no que acreditar. Ela é questionadora e, diferente dos outros Reiniciados, parece pensar por conta própria, ter suas próprias ideias e não apenas concordar com todas as regras com um sorriso bobo, típico de Reiniciados. Isso a torna muito perigosa. Por isso, Kyla se mantém quieta na maior parte do tempo, ela não pode aparentar saber demais senão, pode não ter outra chance e acabar sumindo, como algumas pessoas. Por isso, ela conversa levemente sobre seus pensamentos e indagações com várias pessoas como seus pais, sua médica, professores, seu amigo Ben, Amy mas nenhum deles a conhece completamente. Em nenhum deles ela confidenciou tudo o que sabe ou tudo o que sonha.

O livro é de longe um dos mais interessante e criativos que eu já li até hoje (babo ovo mesmo, rs!) e, apesar do começo meio confuso, a única coisa “ruim” é que a história não se fecha no final do primeiro livro e gente termina de ler e fica cheio de perguntas, desesperado pra ler a continuação. Uma boa notícia é que a produtora Prescience, do filme “O Discurso do Rei”, comprou os direitos do livro e vai virar filme! O terceiro livro se chama Shattered e ainda não tem data para lançamento no Brasil.

Anúncios

9 pensamentos sobre “Resenha: Reiniciados

  1. Oi, Naya!
    Adorei o blog!
    Fiquei com muita vontade de ler esse livro! Acho que vou baixar ele hoje! haha ( a louca!)

    Você escreve muito bem, parabéns! Escrita clara e objetiva, adoro! 😀
    Continue escrevendo, e conte conosco!

    Um grande abraço!

  2. Sua resenha me fez ter mais vontade de ler esse livro. Gostei bastante da sua resenha,o estilo dela,não sei bem como explicar…
    Boa sorte com o blog
    Beijos

  3. Oi =)
    Tai um livro que até agora só li opinões positivas, e que cada vez fico mais interessada em ler.
    Gosto de distopias, pois nos ajudam a “fugir” um pouco da realidade. E pelo que você descreveu, tenho mais certeza, de que irei gostar do livro!
    Abraços
    Samantha Artes e Books

  4. Oi Amado-a do senhor vc já leu o livro reverso… se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história…..acesse o link da livraria cultura e digite reverso…a capa do livro é linda ela traz o universo em destaque.
    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

  5. OI Naya tudo bem? Estou a um bom tempo de olho nesta série mas ainda nao tive o pontapé inicial.

    Achei seu blog através da Thaina! Sua resenha me encorajou sobre a leitura, espero realmente gostar.

    Alias amei seu blog, se quiser conhecer meu cantinho também sera super bem vinda.

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s