Resenha: Terra de Histórias – O Feitiço do Desejo

Oi, gente!! Tudo bem? Já era pra eu ter postado essa resenha há alguns dias, mas essa Copa me deixou muito mais desligada. MasImage vamos lá:

O Feitiço do Desejo é o primeiro livro da série Terra de Histórias do Chris Colfer, muito conhecido por sua participação na série Glee.
O livro conta a história dos irmãos Alex e Conner Bailey que, embora sejam gêmeos, são o oposto um do outro. Alex é uma menina estudiosa, a queridinha da professora e que não tem amigos, e Conner tem dificuldade em aprender, dorme em sala e é o palhaço da turma.
As coisas ficam difíceis para a família Bailey quando o pai das crianças morre e por isso eles são obrigados a se desfazer de sua livraria e sua bela casa. Tudo muda quando, no aniversário de 12 anos dos gêmeos, sua avó os visita e dá de presente um livro de contos de fadas – o Terra de Histórias (tipo o Once Upon a Time do Henry rs). O presente tem um significado muito especial para as crianças porque era o livro que o pai lia para eles todos os tipos de contos de fadas que eles amavam. As coisas começam a ficar estranhas e as crianças percebem que há magia no livro e, por um incidente, acabam caindo dentro dele.
Eles se dão conta que estão realmente no mundo do conto de fadas e que todos aqueles personagens, que eles cresceram admirando, existem, porém, aqueles personagens que eles sempre temeram também existem. Eles começam a procurar um modo de voltar pra casa e descobrem sobre o Feitiço do Desejo, um feitiço que, quando conjurado, concederá qualquer desejo à pessoa. No entanto, para que isso aconteça, é necessário que eles coletem 8 objetos bem específicos e quase impossíveis de serem encontrados. Eles partem para essa aventura pelos diversos reinos encantados tendo como única ajuda um velho diário de um homem que, aparentemente, obteve sucesso com o Feitiço do Desejo e ali ele narrou passo por passo como conseguiu cada objeto necessário. Tudo está indo bem até que os gêmeos descobrem que estão sendo perseguidos por um vilão, ou melhor, uma vilã bastante conhecida por todos nós.

Bom, eu ganhei o Terra de Histórias – O Feitiço do Desejo no final do ano passado, no meu aniversário, e desde então me apaixonei pela capa, repleta de ilustrações referentes a contos de fadas (que eu amo desde pequenininha). Inclusive o nome do Blog foi inspirado nesse livro só por causa da capa. Eu já esperava por algo infantil, mas no começo isso me incomodou um pouco, porém depois acabei me acostumando e me divertindo toda vez que os gêmeos encontravam algum dos nossos personagens preferidos. Uma coisa que eu não gostei muito foi o fato de que os problemas que as crianças enfrentavam sempre eram facilmente solucionados (alguns personagens estavam presentes somente pra ajudar e nada mais) e com isso, tudo aconteceu muito rápido. Esse livro também não traz nenhum grande mistério, algumas coisas são meio óbvias e desde o começo, eu já sabia como o livro ia terminar (mas talvez isso seja pelo fato de eu ler bastante livro nesse estilo rs) mas é bem divertido de ser lido e o final, mesmo que previsível, é bem fofo <3. O segundo volume da série, O Retorno da Feiticeira, foi lançado esse mês (se não me engano) e eu espero poder ler em breve.

Anúncios

Resenha: Drácula

 

Bom, primeiramente, gostaria de registrar que Drácula foi um dos livros mais legais que já li. Eu imaginei que gostaria da história mas não tanto assim!  É difícil escrever sobre sem soltar spoiler mas vou tentar. Eu sei que sempre falo isso mas é realmente difícil e não sou muito boa com as palavras. O que mais me chamou a atenção e me fez amar a história foi o fato dela ter sido Imagenarrada por vários personagens através de suas entradas em diários, relatos cotidianos, cartas, bilhetes, telegramas, matérias de jornais e etc. Isso também acaba dando um certo ar de realidade à história.

O livro começa com Jonathan Harker, um jovem advogado que está partindo em uma viagem de negócios para a Transilvânia, mais precisamente, para o castelo do Conde Drácula. Sua ida é conturbada, no meio do caminho ele encontra algumas pessoas que tentam convencê-lo a desistir dessa viagem mas ele não dá importância (afinal Romeno é um povo muito supersticioso), prossegue e finalmente chega ao sombrio castelo situado no alto de um penhasco, onde é recebido pelo próprio Conde. Passados alguns dias, Jonathan percebe que não há mais ninguém no castelo além dele e do Conde Drácula e isso, juntamente com uma série de coisas estranhas que ele presencia, o assusta e ele percebe que se tornou um prisioneiro naquele gigantesco castelo.

A próxima personagem que conhecemos é Mina Murray, a noiva de Jonathan que já havia sido citada por ele em seus relatos. Ela troca algumas cartas com sua amiga Lucy e decide visitá-la. Lucy, que é sonâmbula, adoece gravemente e um médico amigo da família é chamado para ajudá-la. Dr Seward porém não consegue identificar a enfermidade, não entendendo como a moça poderia perder tanto sangue durante a noite e sem deixar nenhum vestígio. Temendo pela vida da jovem, ele decide chamar seu antigo professor, o Dr. Van Helsing que logo identifica o problema de Lucy (Nosferatu!!) e tenta ajudá-la de todas as formas possíveis.

Por fim, um triste evento faz com que todos os personagens se encontrem e juntos, eles acabam formando uma aliança que tem como objetivo a caçada ao Conde Drácula.

Como eu já havia falado, todos os personagens tem voz na história a não ser o próprio Conde, o que faz com que a gente saiba muito pouco sobre ele. Isso o coloca em desvantagem se compararmos com, por exemplo, Frankenstein (um outro clássico do horror). O monstro de Mary Shelley narra grande parte de sua história e, mesmo fazendo muitas atrocidades, como matar criancinhas indefesas, ele tem voz e por isso consegue se justificar, o que acaba deixando a gente com pena. No caso de Drácula, a história é diferente, todas as opiniões sobre ele são negativas e nosso ódio por ele vai crescendo a cada capítulo o que me fez concluir que: eu odeio e tenho medo de vampiros!

drac4

Onde comprar: Livrarias Curitiba, Livraria Cultura