Resenha: Maze Runner – Correr ou Morrer

Oi, gente! Hoje eu venho com a resenha de Maze Runner. Muitos blogs que eu conheço já falaram desse livro e como eu só li coisa boa a respeito, eu fiquei muito curiosa. Eu já tinha o livro desde Agosto (comprei na Bienal *-*) mas sempre colocava outro livro na frente até que agora em Fevereiro eu finalmente tive a chance de lê-lo! \o/

Image

Bom, Maze Runner conta a história de Thomas, um adolescente que um dia acorda dentro de um elevador escuro sem saber pra onde está indo, quem o colocou lá dentro e o motivo. A única coisa de que se lembra é de seu próprio nome. Ao chegar ao seu destino, Thomas se depara com vários garotos o encarando. Ele descobre que o lugar onde se encontra se chama Clareira e todos os meninos que ali habitam são chamados de Clareanos. Todos os Clareanos, assim como ele, também só se lembram de seus nomes. Passado o choque inicial, Thomas é tomado por uma imensa curiosidade pela Clareira e principalmente pelo imenso labirinto que a cerca. Nesse labirinto, habitam criaturas horríveis metade monstros/vermes e metade robôs que são completamente letais. Após poucos dias desde a chegada de Thomas, coisas estranhas começam a acontecer e todas essas coisas parecem ter alguma ligação com Thomas. Até que um dia, algo mais estranho ainda acontece: a primeira menina é enviada á Clareira. Como se isso já não fosse estranho o suficiente, ela traz consigo uma mensagem de que tudo vai terminar. A partir daí, tudo começa a mudar e os Clareanos iniciam uma corrida pra salvar suas vidas.

Particularmente eu achei o começo do livro bem parado e por várias vezes me desanimei. Até que lá pelo capítulo 10 mais ou menos, as coisas ficaram mais empolgantes. Quando o livro começava a cair na rotina de novo, outra coisa empolgante acontecia. A segunda metade do livro é pura ação e não dá vontade de parar de ler! 🙂

Anúncios